segunda-feira, 10 de abril de 2017

RESGATANDO RAÍZES
(Dedicado à Família Correia de Lima)


Pelas vias do meu sangue
Reencontrei minhas raízes
Sobre a terra prometida
Aos parentes mais felizes.

Enfrentei minhas paixões
Sem perder as diretrizes
Augurando a que o amor
Não deixasse cicatrizes.

Fiz milagres de esperança
E esqueci os desenganos
Sem medo de ser criança
Do começo de meus anos.

Nos espinheiros da vida
Eu pisei sem sentir dor
Procurando aqui e além
Minhas raízes de amor.

Hoje aqui estamos juntos
Só Deus tem explicação
Para as coisas sem resposta
Que pergunta o coração...

 (Mary Lovely)

Um comentário:

Regina Carvalho disse...

Amigo, sempre me comoves com a sensibilidade e ternura dos teus versos. Estes são assim: lindos, sensíveis lembranças da busca da identidade ancestral. Gostei demais!